29 novembro, 2007

Sarau Erótico

Centro Cultural recebe mais um “Pavio Erótico”

A Secretaria de Cultura de Suzano apresenta neste sábado (1/12), a partir das 20h, a última edição do Pavio Erótico do ano, um sarau que mistura música, dança, literatura, cinema e artes plásticas com um toque de erotismo. Uma programação especial, inclusive com surpresas para o público, está sendo preparada.

O evento será realizado no Centro de Educação e Cultura “Francisco Carlos Moriconi” (Rua Benjamin Constant, 682 – Centro - Suzano). O espaço será especialmente decorado com quadros eróticos de artistas de Suzano e região. A entrada é gratuita e os interessados em participar devem ter acima de 18 anos. O projeto recebe o apoio da Secretaria de Saúde de Suzano, com o sorteio de kits eróticos e distribuição de preservativos.

Segundo o Coordenador Literário Ademiro Alves, o Sacolinha, a idéia de promover o sarau erótico a cada quatro meses é justamente de divulgar essa literatura discriminada pela maioria, mas que possui grandes autores como Jorge Amado, Hilda Hist, Moacyr Scliar e Ignácio de Loyola Brandão. De acordo com o coordenador do projeto, quem quiser participar com algum trabalho deve se inscrever no local com meia hora de antecedência.

Novembro e Dezembro

29/11 – 19h

Sarau Negro + Debate

Debate: "Literatura negra e afro-descendente na sala de aula".

Facilitadores José Maria Rodrigues Filho, professor doutor em Literatura Africana pela Universidade de São Paulo (USP) e Márcio Barbosa, escritor e coordenador do Quilombhoje Literatura e Cadernos Negros

Realização: Prefeitura de Suzano

Apoio: Fórum da Promoção de Igualdade Racial do Alto Tietê

Local: Centro Cultural de Suzano – Rua Benjamin Constant, 682 – Centro - Suzano

Fone: (11) 4747-4180

GRATUITO



Palestra

Cordelista Francis Gomes e escritor Sacolinha

Dia 30/11 – 19h

Neste dia os dois integrantes da Associação Cultural Literatura no Brasil irão até o bairro de Guaianases, Zona Leste de São Paulo, para prosear com os alunos sobre literatura e movimentos culturais.

Realização: Profª Maria Cristina

Local: Escola Eusébio Rocha Filho – Bairro Chabilândia – Guaianases

Fone: (11) 4749-8728

GRATUITO



Pavio Erótico – Último sarau erótico de 2007

01/12 – 20h

Sarau literário com música, cinema, literatura, teatro e dança que aborda a conscientização e prevenção contra DST/Aids.

Realização: Associação Cultural Literatura no Brasil e Prefeitura de Suzano

Local: Centro Cultural de Suzano – Rua Benjamin Constant, 682 – Centro - Suzano

Fone: (11) 4747-4180

GRATUITO



Pavio da Cultura – último do ano

08/12 – 20h

Sarau cultural que mistura samba, rap, leitura dramática, poesia, cinema, teatro e muito mais. Homenagem ao escritor Lima Barreto .

Realização: Associação Cultural Literatura no Brasil e Prefeitura de Suzano

Local: Centro Cultural de Suzano – Rua Benjamin Constant, 682 – Centro - Suzano

Fone: (11) 4747-4180

GRATUITO



3º Prêmio Cooperifa

Dia 12/11 – a partir das 20h

Realização: Cooperativa Cultural da Periferia

Local: Sarau da Cooperifa
Informações: (11) 9342-8687 / 8358-5965

GRATUITO

cooperifa@gmail.com

www.colecionadordepedras.blogspot.com



Lançamentos


Cadernos Negros – Vol. 30 – contos afro-brasileiros

Dia 14/12 – 19h

Em grande estilo o Quilombhoje Literatura chega à edição nº 30 do projeto Cadernos Negros. Além de vir com os já reconhecidos mestres da literatura afro-brasileira, esta edição contará com a nova geração de escritores (Allan da Rosa, Elizandra Souza e Sacolinha), além de um escritor angolano.

Realização: Quilombhoje Literatura

Local: Sesc av. Paulista, 119

Fone: (11) 6959-1647

GRATUITO



Antologia Literatura no Brasil

18/12 – 19h30

Realização: Associação Cultural Literatura no Brasil

Apoio: Ação Educativa e Prefeitura de Suzano

Local: Centro Cultural de Suzano – Rua Benjamin Constant, 682 – Centro - Suzano

Fone: (11) 7615-4394

GRATUITO



Dê livro de presente

Neste fim de ano presenteei com a 2ª edição de " 85 Letras e um Disparo" de Sacolinha

Este segundo livro de Sacolinha que teve sua primeira edição esgotada nesse ano vem em edição revista e ampliada, com quatro novos contos, nova apresentação do Moacyr Scliar e prefácio de Ignácio de Loyola Brandão.

O livro pode ser encontrado ou encomendado em qualquer livraria.

Blog do autor: www.sacolagraduado.blogspot.com




Vem aí...



Revista Trajetória Literária III

Resultado do III Concurso Literário de Suzano

Aguardem!



Revista Grap – Literatura e grafite

Homenagem à Luiz Gama

Em breve!

28 novembro, 2007

Debates em Suzano

Debates encerram Mês da Consciência Negra em Suzano
Com o intuito de ampliar a discussão sobre a questão racial na região, a Prefeitura de Suzano, em parceria com o Fórum de Promoção da Igualdade Racial do Alto Tietê e com o Centro de Pesquisas e Desenvolvimento Sócio-cultural Negro Sim promove nos dias 27, 28 e 29 de novembro, às 19h, um ciclo de debates no Centro de Educação e Cultura "Francisco Carlos Moriconi" (Rua Benjamin Constant, 682 - Centro). A entrada é gratuita a todos os interessados.
Ontem (27/11) a pauta da discussão foi a Lei 10.639/03, com a colaboração do professor doutor Salloma Salomão Jovino da Silva. Já no dia 28 de novembro, será promovido o debate intitulado "As cotas para negros em universidades colaboram com a construção da igualdade racial?", com a participação de Douglas Belchior, da coordenação nacional da Educafro, e José Roberto Militão, advogado, empresário e militante do Movimento Negro.
O último debate abordará o tema "Literatura negra e afrodescendente na sala de aula" e contará com a participação dos facilitadores José Maria Rodrigues Filho, professor doutor em Literatura Africana pela Universidade de São Paulo (USP) e Márcio Barbosa, escritor e coordenador do Quilombhoje Literatura e da Coleção Cadernos Negros.
Vale ressaltar que antes de cada debate haverá uma apresentação cultural.

Confira a programação abaixo:

27/11 – 19h
Intervenções artísticas
Debate: "Desafios para a implementação da Lei 10.639/03", com a colaboração do Professor Doutor Salloma Salomão Jovino da Silva
Realização: Prefeitura de Suzano
Apoio: Fórum da Promoção de Igualdade Racial do Alto Tietê
Local: Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi
28/11 – 19h
Intervenção cultural
Debate: "As cotas para negros em universidades colaboram com a construção da igualdade racial?", com a participação de Douglas Belchior, da Coordenação Nacional da Educafro, e José Roberto Militão, advogado, empresário e militante do Movimento Negro
Realização: Prefeitura de Suzano
Apoio: Fórum da Promoção de Igualdade Racial do Alto Tietê
Local: Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi
29/11 – 19h
Intervenção cultural
Debate: "Literatura negra e afrodescendente na sala de aula". Com a participação dos facilitadores José Maria Rodrigues Filho, professor doutor em Literatura Africana pela Universidade de São Paulo (USP) e Márcio Barbosa, escritor e coordenador do Quilombhoje Literatura
Realização: Prefeitura de Suzano
Apoio: Fórum da Promoção de Igualdade Racial do Alto Tietê
Local: Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi


27 novembro, 2007

Capa da antologia

a ser lançada em 18 de dezembro, às 19h30, no Centro Cultural de Suzano

Dalila convida...

Caro(a) amigo(a),
Aí vai nossa programação cultural. Contamos com o prestígio de sua presença. Apareça. Até lá e um abraço.
dalila teles veras

29.11.07 (quinta-feira) - 18h - Abertura da Exposição
do artista Milton Mota:

FOTOGRAFIA: IMAGEM OBJETO
(uma proposta tri-dimencional)

A proposta é propiciar uma nova leitura da fotografia, que dialoga com os elementos tri-dimencionais inseridos na obra, tornando a fotografia “não fotografia” e sim o próprio objeto fotografado.

03.12.07 (segunda-feira) - 18h
Lançamento do novo título da Alpharrabio Edições, "Anomalia" (poemas), de Hélio Neri , autor de quem a Alpharrabio já editou as plaquetes Avulsos (2002), Sombra das Coisas (2003) Registro (2005 e Febre (2006).

"Hélio trabalha com a mesma matéria-prima dos rappers (a vida na periferia, as várias faces da miséria, os desencantos de uma geração desempregada, enfim, a proximidade com a parte da sociedade mais drasticamente atingida pelo “modelo” vigente), mas não escreve nada parecido com rap. Não se acham na sua poesia a prolixidade tampouco a crítica escancarada que caracterizam, em grande parte, as letras de rap. É possível dizer, de certo modo, que Hélio é um rapper tímido: ao palco, Hélio prefere a folha; aos imensos amplificadores, prefere o acompanhamento tenso do silêncio na página branca; ao show superlotado, a audiência solitária do leitor; ao grito, a palavra medida; às grandes descrições, o apontamento preciso. Uma anomalia, não?
Nem tanto. Com ouvidos atentos, passando pelas páginas em que Hélio Neri inscreveu sua forma de ver o mundo (entrecortada e instável como a de alguém que olha a cidade de dentro do ônibus, enquanto incontáveis vozes cruzam seus ouvidos e os buracos das ruas ditam o ritmo da viagem), logo nos assalta a música de uma poesia vigorosa, que esconde em suas linhas curtas uma constatação incômoda: nós, seus leitores tanto quanto aqueles que nunca lerão Anomalia, somos os escombros de onde o poeta mais sofre para impedir que a poesia desapareça.

Tarso de Melo, no Prefácio do livro

Serviço:
Local: Alpharrabio Livraria e Editora
Rua Eduardo Monteiro, 151 - Jardim Bela Vista - Sto. André
fone: 4438-4358
www.alpharrabio.com.br

21 novembro, 2007

Cinema e Livro

ALPHARRABIO LIVRARIA E EDITORA LTDA

Rua Eduardo Monteiro, 151 – Fone 4438-4358, Fax 4992-5225 – Santo André

alpharrabio@alpharrabio.com.br

www.alpharrabio.com.br


Olá, caro(a) amigo(a),

Neste próximo sábado, 24 de novembro, às 10h30, mais uma sessão especial do nosso Cineclube.
Assistiremos e comentaremos o filme:

“Só Tenho um Norte”
Direção: Alexandre Veras, Demétrio Panarotto, Júlia Studart e Manoel Ricardo de Lima, 2007

O filme faz uma abordagem afetiva do artista e de sua editora tipográfica, a Noa Noa. Referência editorial no Brasil e no exterior, Cleber Teixeira é editor de traduções de Malarmé, Cummings, Ezra Pound, Arnalt Daniel, Gertude Stein e Emily Dickinson, boa parte como fruto de sua parceria com os irmãos concretistas Augusto e Haroldo de Campos.” (jeferson.lima@an.com.br)

Esta é uma atividade de e para amantes do livro, você não pode faltar. Presentes dois mestres: o mestre impressor Raul, que ainda mantém em plena atividade a sua oficina tipográfia em Santo André (Luar) e o mestre Adriano (Bartira Gráfica) antenado com as mais modernas técnicas das artes gráficas e outras surpresas mais, como apresentação de Tipografia para ~Cadernos de Descontroles~ da fotógrafa Fátima Roque. O encontro promete ser memorável. Aguardo vocês.

Até lá. Dalila Teles Veras

(leia mais sobre a cena cultural do Alpha e seu entorno em: http://blog.alpharrabio.com.br/)

16 novembro, 2007

Notas

Vem aí a ANTOLOGIA LITERATURA NO BRASIL.
Lançamento dia 18 de dezembro, às 20h, no Centro Cultural de Suzano.
-----------------
Nesta terça-feira, 20/11, a partir das 18h, a cidade de Suzano terá sua 2ª Marcha Noturna em comemoração ao Mês da Consciência Negra. Encerramento com o Show do GOG.
----------------
Não deixe de participar do I Concurso de Literatura Erótica de Suzano. Serão premiados os 40 melhores textos entre poesia e conto.
As inscrições vão até o dia 1 de dezembro, dia mundial de luta contra a AIDS.
Leia mais abaixo o regulamento.

06 novembro, 2007

É nesta quinta-feira

Lançamento da 2ª edição revista e ampliada

AOS IRMÃOS DE LUTA

O ENCANTO DO NEGRO

Eu gostaria de ser um poeta, um poeta de verdade,
Para descrever através dos meus versos
Nas entrelinhas de minha poesia,
A vida e seus momentos diversos.
E através dos versos, na melodia das rimas,
Alegrar o coração dos que vivem em prantos.
Fazer vibrar de alegria, os que andam tristes,
E se possível apagar da vida o desencanto.
Mesmo que fosse por um segundo,
Mas eu pudesse mostrar ao mundo,
Do negro o verdadeiro encanto.

Eu não descreveria aquele grito tristonho,
De um negro preso em uma senzala.
Nem tão pouco aquele grito de dor
De uma mulher negra, chamada escrava,
Tratada como um animal selvagem,
gritando no tronco, quando um chicote surrava.
Não, eu não descreveria tal coisa,
Porque isto, nem um pouco me agrada,
Mas eu descreveria lutas, batalhas e glorias,
De um quilombo, que ficou na história,
Como um valente que enobrece esta raça.

Mas eu sei que não sou um poeta,
Faço rimas e versos quebrados,
O que eu sei que eu sou um valente,
Transpondo barreiras, vencendo obstáculos,
Quando venço, é porque sou capaz...
Não derrubo quem está do meu lado,
Me orgulho de ser como sou,
Onde vou, sempre dou espetáculo
Se sou negro, me orgulho de ser!
Nem tão pouco me envergonho em dizer,
Que um dia eu já fui escravo.

Mas poeta, eu sei que não sou, não, não sou.
Nem sou sábio, para falar de uma causa tão nobre,
Mas bem sei que eu nasci como todos,
Pelado, sem dentes, não nasci rico nem pobre.
Deus me abençoou com o milagre da vida.
Sou negro, negro sim, mas isto não é motivo,
Para que eu me lamente da sorte.
Se eu levanto não caio, mas se eu caio levanto,
Porque sou um guerreiro, sou bravo, sou forte,
Por isso debulho nas cordas de um violão,
No batuque de um tamborim, na batida do rap,
Na melodia de uma canção,
Eu sou o negro que não nasci chorando,
Eu já nasci gritando:
Liberdade ou morte.


Francis Gomes
tchekos@ig.com.br

A MAIS NOVA DO FRANCIS GOMES

Carta ao presidente



Saiba excelentíssimo senhor presidente,
Homem nordestino como a gente,
Que aqui no nordeste tudo vai bem.
Há mais de dois anos que não chove,
Se não acredita, venha o senhor e comprove
Apesar de que isso, não é da conta de ninguém.

As rebançãs que sempre migram do agreste,
Enfeitando o céu azul do meu nordeste,
Também fugiram para não morrer de fome.
E a cauã que canta ao romper da aurora
Hoje não canta, ela simplesmente chora,
Pois como eu, faz muito tempo que não come.

Por falta de chuva, os rios e açudes secaram,
Os resistentes umbuzeiros murcharam,
Até o mandacaru murchou também.
Mas saiba excelentíssimo Senhor presidente
Homem nordestino como a gente
Que aqui no nordeste tudo vai bem.

Os nossos filhos, já nem vão mais a escola,
Ao in vez disso, precisam pedir esmola,
Andam sujos, descalços e esmolambados.
Tem muitos prostados em cima da cama,
Isto é normal depois de beberem lama,
Misturada com fezes e a urina dos gados.

Gados que morreram sem ter pra onde fugir,
A fome e a sede, não puderam resistir,
Mas este é o destino que todo sertanejo tem.
Por isso saiba excelentíssimo senhor presidente
Homem nordestino como a gente
Que aqui no nordeste tudo vai bem.

Somos nordestinos, fomos esquecidos.
Homens e mulheres desconhecidos,
Apesar de ser um povo tão valente.
Quarenta dias jejuaram Cristo e Moisés,
Mas meu senhor jejuar quarenta meses
Infelizmente não existe quem agüente.

Senhor presidente, desculpe lhe jogar isso na cara,
Sei que também fugiu da seca num pau de arara,
E conhece esta dor como ninguém.
Por isso saiba excelentíssimo senhor presidente
Homem nordestino como a gente
Que aqui no nordeste tudo vai bem.

Se por acaso esta carta chegar a vós
Certamente não ouvirá mais minha voz
Porque a morte esta batendo em minha porta.
Não sou o único, sou apenas mais um homem
Como muitos, condenado a morrer de fome,
Mas e daí, quem com isso se importa?

Desculpe os erros minhas mãos estão tremendo
E as minhas vistas já estão escurecendo
Chegou à hora, de eu me despedir também.
Mas saiba excelentíssimo senhor presidente
Homem nordestino como a gente
Que aqui no nordeste tudo continuará bem.






Francis Gomes

tchekos@ig.com.br

05 novembro, 2007

UM CONVITE ADORÁVEL

A ASSOCIAÇÃO CULTURAL LITERATURA NO BRASIL, tem como principal objetivo o incentivo a leitura, poir isso apoiamos completamente o projeto de nossa amiga Liége Cypriano, na divulgação deste trabalho( o incetivo a leitura). Como presidente da A.C.L.B. convido todos os associados e amigos participarem neste trabalho de divulgação e incentivo a leitura.

Você já ouviu falar em bookcrossing?
Se você encontrar um livro perdido em algum lugar da cidade, não se surpreenda, ele foi perdido de propósito. Leve-o para casa, leia-o depois o perca novamente por aí.Esta é a proposta da campanha 'Perca um Livro', criada pela agência Espalhe para a Editora Zeiz que tem como objetivo incentivar o hábito da leitura entre jovens e adultos.

Já foram perdidos 150 exemplares da obra 'A Unidade dos Seis', contendo na contra capa um adesivo escrito:"Este livro foi perdido de propósito" e um código para ser digitado no site
www.livr.us.Com este código, é possível rastrear no site o percurso que o livro está percorrendo.
O objetivo é fazer com que cada vez mais pessoas pratiquem o hábito da leitura e transformar o mundo em uma imensa biblioteca.
Nosso objetivo é divulgar ao máximo o bookcrossing, para que cada vez mais pessoas possam aderir ao movimento e perder livros pelo Brasil todo.


Agradeço desde já!
Abraços.

04 novembro, 2007

Últimas notícias

GLOBAL editora e Livraria NOBEL convidam
Lançamento da 2ª edição de “85 Letras e um Disparo” de Sacolinha
08/11 - quinta - a partir das 18h30
Este segundo livro de Sacolinha que teve sua primeira edição esgotada nesse ano vem em edição revista e ampliada, com quatro novos contos, nova apresentação do Moacyr Scliar e prefácio de Ignácio de Loyola Brandão.
O livro já pode ser encontrado ou encomendado em qualquer livraria.

Local: Livraria Nobel - Shopping Center 3
Av. Paulista, 2064 - Piso Cinelândia
Obs: Se for de metrô descer na Consolação. Este shopping fica em frente ao Conjunto Nacional.
(11) 3287-7387
Blog do autor:
www.sacolagraduado.blogspot.com

Link Sacolinha no Programa do Jô
O autor deu uma entrevista no Programa do Jô que foi ao ar no dia 26/10. Quem não assistiu pode ver os primeiros 11 minutos da entrevista no link abaixo:
http://video.globo.com/Videos/Player/Entretenimento/0,,GIM747717-7822-ESCRITOR+ADEMIRO+ALVES+JA+FOI+LADRAO+DE+LIVROS,00.html


Semana de Arte Moderna da Periferia
De 04 à 10/11

A R T E S P L Á S T I C A S D A N Ç A L I T E R A T U R A C I N E M A T E A T R O M Ú S I C A

REALIZAÇÃO: Cooperifa Apoio Cultural: Itaú Cultural, SESC Santo Amaro, Global Editora, ASSAOC, Ação Educativa e Maxprint

Informações: (11) 9342-8687 / 8358-5965 cooperifa@gmail.com www.colecionadordepedras.blogspot.com


Pavio da Cultura – Sessão Negra
10/11 – 20h

Sarau cultural que mistura samba, rap, leitura dramática, poesia, cinema e muito mais. Homenagem ao poeta Solano Trindade.
Realização: Associação Cultural Literatura no Brasil e Prefeitura de Suzano
Local: Centro Cultural de Suzano – Rua Benjamin Constant, 682
Fone: 4747-4180
GRATUITO


Agenda Cultural da Periferia
Já está circulando em todo o Estado de São Paulo a Agenda Cultural da Periferia n° 07.Mais informações: (11) 3151-2333 - ramal: 166
www.acaoeducativa.org


Trocando Idéias
27/11 – 20h
Nesta edição, será realizado um debate sobre o livro "Tereza Batista Cansada de Guerra", de Jorge Amado.
Facilitador: Paulo Pereira, escritor e poeta
Realização: Associação Cultural Literatura no Brasil
Local: Centro Cultural de Suzano – Rua Benjamin Constant, 682
Fone: 7615-4394
GRATUITO


Pavio Erótico
01/12 – 20h
Sarau literário que aborda a conscientização e prevenção contra DST/Aids.
Realização: Associação Cultural Literatura no Brasil e Prefeitura de Suzano
Local: Centro Cultural de Suzano – Rua Benjamin Constant, 682
Fone: 4747-4180
GRATUITO


Dia 18 de dezembro tem:
Antologia Literatura no Brasil

Uma obra que reúne contos e poesias dos membros da Associação Cultural Literatura no Brasil.
Realização: Associação Cultural Literatura no Brasil e Ação Educativa
AGUARDEM


Vem aí:
Cadernos Negros – vol. 30 – Três décadas
Aguardem!

01 novembro, 2007

FAMILIA

FAMILIA

Sou poeta
Sou contista
Faço verso, faço rima.
Sou associação
Sou cultura
Sou literatura
Não sou estrangeiro
Eu sou Brasil
Mais um brasileiro
Sou Suzano
Cidades das flores
Cidade dos poetas e dos escritores
Citarei exemplos
Rejane a bela poetiza
Com suas poesias românticas
Tem caipira feio e a academia
Com o grande Francis Gomes
Poeta, cordelista
Nelson Olavo
Que todas as vezes que recita suas poesias
Olha para o alto
Para ver se Deus esta lhe vendo
Temos lição de vida
Dona Elizabete
Mulher Arretada
Mulher trabalhadeira
Paulo Odair
O tarado literário
Com suas poesias
Já tem dois livretos publicados
Caqui
Com seu rap
Rap é poesia
Associação é cultura é literatura é periferia
Micheli com i
Poetisa, contista
Romântica mas com seu jeito fúnebre
Que acha beleza na morte
Daiane
Em todas as suas poesias
Tem uma pitada de saudade e amor
Sacolinha
Uma jóia rara
Uma peça fundamental no cenário literário
Guel Brasil
Com berrante no pescoço,
E um violão do lado
Em todos os saraus
Um conto, um causo.
É bem contado
Quem sou eu
Sou Paulo Pereira
Contista, poeta
Faço verso, faço rima.
Agradeço a Deus
Por ter me dado este dom e grandes amigos
Sou poeta, sou contista.
Sou Associação Cultural Literatura no Brasil.

Paulo Pereira
paulo.pereira13@isbt.com.br
Associação Cultural Literatura no Brasil

Próxima edição