29 fevereiro, 2008

Cadernos Negros

Seminário:
Cadernos Negros Três Décadas. Literatura, Escola & Cultura
Dia 15 de março de 2008 - Sábado
Das 8h30 às 17h
na Universidade das Américas – FAM
(será necessário inscrever-se)

O seminário abordará temas relativos à história da literatura afro-brasileira, visando a sensibilização e enriquecimento do
conhecimento sobre cultura afro. Contará com palestrantes do Brasil e um professor dos Estados Unidos que vêm pensando a
diversidade racial e cultural brasileira. Servirá como formação continuada para professores. Haverá certificado.
O objetivo deste seminário é promover a difusão de conhecimentos e informações, assim como desenvolver e incentivar
estudos, pesquisas e diagnósticos sobre literatura e cultura negra; tornar visível a literatura produzida por afro-
descendentes, sensibilizando educadores e alunos em relação a essa produção.

Programação:
8h30 – 9h30 Credenciamento e café

9h30 – 10h Abertura

10h – 11h Conferência: O que é Literatura Negra? – origem e trajetória .
Conferencistas: Prof. Dr. Eduardo Duarte (UFMG)
Profª. Dra. Nazaré Fonseca (PUC MINAS)
Mediação: Prof. Dr. Fausto Antônio (UNICAMP).

11h – 11h30 Debate

11h30 – 11h45 Espetáculo: "A Poesia Negra"
Glau Barros e Vera Lopes
Música ao Vivo: Abi Axé.

11h45 – 12h30 Mesa-redonda: Literatura e Cultura Afro-Brasileira do Ensino Fundamental à Universidade – Experiências
Nacionais e Internacionais e a Lei 10.639/03.
Conferencistas: Profª Dra. Florentina Souza (UFBA),
Dra. Petronilha B. Gonçalves e Silva (UFSCAR)
Prof Dr. PhD Omoniyi Afolabi (EUA – Universidade de Massachusetts).
Mediação: Profª Dra. Maria Cândida de Almeida (CULT-UFBA).

12h30 – 12h50 Debate

12h50 – 13h10 Intervalo e café

13h10 – 13h25 Espetáculo: "A Poesia Negra"
Glau Barros e Vera Lopes
Música ao Vivo: Abi Axé.

13h25 – 14h25 Autores & Leitores – Para quem escrevo? Participantes:
Cristiane Sobral
Cuti
Esmeralda Ortiz
Sacolinha.
Mediação: Prof. Dr. Elio Ferreira (UFPI)

14h25 – 14h45 Debate

14h45 – 15h Lançamento Oficial da Edição Comemorativa "Cadernos Negros Três Décadas"

15h – 15h30 Entrega do Certificado e do Livro

15h30 – 16h Espetáculo: Omo-Ayê - Dança e Teatro

17h Encerramento.

Inscrições gratuitas: de 1º a 12 de março somente no site: www.quilombhoje.com.br
Vagas limitadas!
Credenciamento no dia do evento:
Das 8h30 às 9h30, na Faculdades das Américas (FAM).

Como chegar
Rua Augusta, 973
Consolação – SP
Faculdades das Américas (FAM)

26 fevereiro, 2008

É nesta quinta

Suzano lança revista nesta quinta-feira (28/2)


A Prefeitura de Suzano e a Associação Cultural Literatura no Brasil, lançam nesta quinta-feira (28/2) a terceira edição da revista Trajetória Literária. A publicação conta com os 20 melhores textos, nas categorias contos/crônicas e poesias/poemas, que participaram do 3° Concurso Literário de Suzano realizado entre os meses de abril e julho de 2007. O evento será realizado a partir das 20h no Centro de Educação e Cultura “Francisco Carlos Moriconi” (Rua Benjamin Constant, 682 – Centro). A entrada e a revista são gratuitas.

A revista é resultado de um concurso que reuniu cerca de 420 inscrições de todo o estado de São Paulo. Os 20 melhores textos foram escolhidos por uma comissão julgadora formada pelo professor doutor José Maria Rodrigues Filho, pela professora Sonia Regina Martins Gonçalves, pelo escritor Marcelino Freire e pelo poeta Sérgio Vaz.

Este concurso faz parte do projeto Trajetória Literária, que engloba todas as ações da Coordenadoria Literária da Secretaria de Cultura de Suzano. O objetivo, segundo o coordenador do projeto Ademiro Alves, o Sacolinha, é fomentar a leitura e a produção de textos no município e na região do Alto Tietê.

Em 2005 o concurso foi direcionado para escritores de Suzano e recebeu 160 inscrições. Já em 2006, segunda edição do projeto, foram aceitas inscrições de todas as cidades do Alto Tietê, totalizando 240 participantes. “Desta vez ampliamos o foco e abrimos para todo o estado de São Paulo. Foi um sucesso, batemos o recorde e lançaremos uma revista com qualidade”, destaca Sacolinha.

Classificação
Categoria Contos/Crônicas


1° Lugar: Celso Antônio Lopes da Silva – Bela Vista

2° Lugar: Antônio Jorge Abdalla – Guaratinguetá

3° Lugar: Glaucio Roberto Caprucho Cabral – Brás Cubas – Mogi das Cruzes

4° Lugar: José Lopes – Arujá

5° Lugar: José Carlos Santos Peres – Avaré

6° lugar: Marco Aurélio Pinheiro Maida – Suzano

7° Lugar: Cláudio Roberto da Silva – Suzano

8° Lugar: Conrado Brocco Tramontini – Poá

9° Lugar: Maria Apparecida S. Coquemala – Itararé

10° Lugar: Adauto Elias Moreira – Paraguaçu Paulista


Classificação
Categoria Poesias/Poemas


1° Lugar: Michel Nogueira Alves da Silva – Mogi das Cruzes

2° Lugar: Sidney Rodrigues da Silva – São Paulo (Capital)

3° Lugar: Ricardo Ferreira da Silva Vergueiro – Mogi das Cruzes

4° Lugar: Marcus Sacrini Ayres Ferraz – São Caetano do Sul

5° Lugar: Júlio César Seidenthal de Paiva – Mogi das Cruzes

6° Lugar: Antonio Fernando de Souza – Mogi das Cruzes

7° Lugar: Irene Otilia Fagioni da Silva – Itaquaquecetuba

8° Lugar: Darlan Alberto T. A. Padilha – Itaquaquecetuba

9° Lugar: Vânia Paula dos Santos – Suzano

10° Lugar: Rejane da Silva Barros – Suzano

Agenda - Sacolinha

Dezembro / 2010

1, 2 e 3/12
Projeto de Leitura
Local: Penitenciária de Mossoró - Rio Grande do Norte

5/12 - 10h
Dia Nacional do Samba - Royce do Cavaco
Local: Pavilhão da Cultura Afro - Zumbi dos Palmares


8, 9 e 10/12
Projeto de Leitura
Local: Penitenciária de Campo Grande - Mato Grosso do Sul

11/12 - 20h
Pavio da Cultura
Lançamento revista Trajetória Literária VI
Local: Centro Cultural de Suzano

14/12 - 19h
Conte Sua História
Local: Ponto de Cultura "Círculo das Letras"

17/12 - 19h30
Sarau LiteraturaNossa
Local: Ponto de Cultura "Círculo das Letras"

Toda terça-feira – 17h30
Reunião da Associação Cultural Literatura no Brasil
Local: Ponto de Cultura "Círculo das Letras"

22 fevereiro, 2008

MAIS UM FILHO

Um dia sem rir, é um dia desperdiçado. ( Charles Chaplin). Por isso aproveite e veja a mais recente obra do poeta, escritor e cordelista, Francis Gomes. Mais um filho no mundo, o caçula dos seis, mas os próximos já estão encomendados. Um cordel, novinho em folha, um bom motivo para rir, e não desperdiçar seu dia, com a cara amarrada de mau com vida. Não perca tempo, adquira já o seu.
todos os sábados na Barraca de livros da Associação Cultural Literatura no Brasil, na calçada do Centro Cultural Francisco Carlos Moriconi, 682 Centro de Suzano.

19 fevereiro, 2008

Na Bahia!

Salvador estará em festa no Dia mundial da Poesia.
14 de Março veja programação abaixo:
Programação
Local – Praça Nacional da Poesia ( Piedade ) Salvador, Bahia, Brasil
08 H. Grupo Cultural Clarins da Bahia
Abertura da exposição do artista plástico Tom Rodrigues
09 H. Recital dos Poetas na Praça
10 H. Lançamento de livros e recital de poetas convidados
11 H. Criançarte ( Trabalho pedagógico com crianças )
12 H. Lançamento da Coletânea dos Poetas na Praça, em homenagem a Castro Alves
13 H. Distribuição de rosas, pôster, biografia de Castro Alves
14 H. Show musical – Banda Eletroteck, Jazz, Blues
15 H. Recital de poesia
16 H. Show Folclórico – Bahia show Brasil
17 H. Lançamento de livros
18 H. Recital Aberto
Sede Rua Carmosina, 17, Barros Reis, Salvador, Bahia, Brasil
Tel. 71 33811340/ 71 88042608

17 fevereiro, 2008

Você já leu?

Atenção leitores, a segunda edição do livro "85 Letras e um Disparo" está ganhando diversos espaços e caminhos. Acaba de ser adotado no Curso de Letras de duas faculdades do Brasil, uma particular aqui em São Paulo e outra federal lá no estado do Recife. Ganhou prêmio de melhor livro do ano lá em Jacareí e está ganhando até tradução na Espanha. Portanto, se você ainda não leu, não perca mais tempo e nem deixe pra depois. A não ser que você queira ser o último a ler depois de todo o mundo.
Aproveite! Vá na livraria mais próxima e compre o seu. Caso não encontre é só encomendar com a livraria que chega em dois dias úteis. E você que é livreiro, pode ligar para a Global editora e encomendar alguns exemplares em consignação.
*
Serviço:
Livro: 85 Letras e um Disparo
Autor: Sacolinha
Gênero: Contos
Editora: Global
Valor: R$ 23,00 (têm livrarias que dá até 12% de desconto)
Obs: 2ª edição
Fone: (11) 3277-7999
*
Sites de livrarias onde você encontra o livro:


Sto André

Alpharrabio Livraria e Editora
Rua Eduardo Monteiro, 151 - 09041.300 - Santo andré/SP
tel.: 4438.4358 / alpharrabio@alpharrabio.com.br
www.alpharrabio.com.br -
http://blog.alpharrabio.com.br


Em comemoração aos seus 16 anos a Livraria Alpharrabio começa a festa no dia 21 de fevereiro (quinta-feira) de 2008, às 18h30 com a exposição Poetas Portugueses e Brasileiros (16 Poetas + Pessoa + Drummond) desenhos de Constança Lucas.


21 de fevereiro (quinta-feira), às 18h30
POETAS PORTUGUESES E BRASILEIROS
desenhos de Constança Lucas

“Com estes retratos revisitei alguns dos poetas cujos poemas me tocam profundamente. Tenho em mim a descoberta de cada um deles, pelas suas palavras, pelas vivências singulares na construção do meu mundo, pela partilha das contradições, pelos encontros e acordos entre as pequenas e grandes coisas do dia a dia. No entrar em mim mesma e perder-me infinitamente, no saber-me solitária e solidária. Da aproximação, da empatia poética nasceram estes desenhos.” Constança Lucas 2008

Constança Maria Lima de Almeida Lucas, nasceu em Coimbra, Portugal, em 1960.
Vive e trabalha em São Paulo, Brasil. Artista visual, ilustradora e poeta. Licenciada em Artes Plásticas pela FAAP e Mestre em Poéticas Visuais pela ECA – USP. Participa de exposições desde 1982.
http://constancalucas.blogspot.com/ - http://www.constanca.lucas.nom.br/

Serviço:
Poetas Portugueses e Brasileiros (16 Poetas + Pessoa + Drummond) desenhos de Constança Lucas
Abertura às 18h30 do dia 21 de fevereiro (quinta-feira) de 2008.
(desenhos digitais - formato: 18 cm x 14,5 cm impressão a jato de tinta sobre papel fabriano - São Paulo / 2008)

Leitura de poemas com os poetas convidados: Carlos Lotto, Cláudio Feldman, Dalila Teles Veras, Deise Assumpção, Júlio Mendonça, Jurema Barreto de Souza, Milton Andrade, Tarso de Melo, Wagner Calmon e Zhô Bertholini

23 de fevereiro (sábado), às 10h30
POR QUE LER POESIA
Tarso de Melo

“Há uma espécie de temor reverencial geral em relação à poesia, como em relação a tudo o que não compreendemos bem”. A frase do poeta português Manuel António Pina fornece todas as constatações e inquietações necessárias para a conversa que dará início à programação do Alpharrabio em 2008. A partir dela, nosso convidado – o poeta Tarso de Melo – tentará levantar hipóteses para questões que se desdobram infinitamente: há, de fato, um temor reverencial ou a poesia não goza mais de tanto respeito assim e simplesmente não interessa? Se ainda goza, a que se deve? Por que a poesia foi parar entre as coisas “que não compreendemos bem”? Enfim, a conversa promete ser longa e animada. Responder à principal questão – por que ler poesia? – não é algo que interesse apenas a poetas e leitores de poesia, mas a todos que querem enxergar o mundo de modo mais profundo, mais rico, porque – e aqui já vai uma provocação dentro de uma metáfora – a poesia levanta véus que os ventos das outras formas de conhecimento não podem levantar. Mas, então, alguém pode perguntar: “peraí, mas a poesia é uma forma de conhecimento?”

Tarso de Melo é poeta, autor de A lapso (1999), Carbono (2002), Planos de fuga (2005), Lugar algum (2007) e Exames de rotina (a sair). É também advogado, mestre e doutorando em Filosofia do Direito pela USP.



27 de fevereiro (quarta-feira), às 15h
CINECLUBE - França

Paris Adormecida
França, 1923, Rener Clair, 34 min.
“Um sábio louco imobiliza Paris por meio de um raio diabólico, deixando todos os parisienses mergulhados num sono letárgico. Apenas um grupo de jovens, refugiados no alto da Torre Eiffel, escaparam do sinistro plano. Primeiro filme do cineasta mais francês dos franceses - René Clair. Com ironia e poesia, Clair registrou Paris como nenhum outro conseguiu fazer.”

Atenção: O cineclube não é uma sala de cinema, trata-se de reuniões de apreciadores da 7ª arte nas quais nossos convidados são estimulados a ver, debater e refletir sobre o cinema. entrada franca.


8 de março (sábado), às 10h30
CINECLUBE – especial - poesia
O Poeta é um Ente que Lambe as Palavras e se Alucina

Roteiro e direção de Arlindo Fernandez, 55min, 2004

O POETA É UM ENTE QUE LAMBE AS PALAVRAS E SE ALUCINA – vencedor da primeira edição do DocTV. O documentário gravado nas cidades de Corumbá, Campo Grande e Rio de Janeiro, traça a trajetória da vida e obra do poeta Manoel de Barros num exercício compartilhado entre o documentarista e o próprio poeta. Roteiro e direção de Arlindo Fernandez.” (http://www.overmundo.com.br)

Atenção: O cineclube não é uma sala de cinema, trata-se de reuniões de apreciadores da 7ª arte nas quais nossos convidados são estimulados a ver, debater e refletir sobre o cinema. entrada franca


26 de março (quarta-feira), às 15h
CINECLUBE - Grécia

O TEMPERO DA VIDA
Direção e roteiro: Tassos Boulmetis
2003, Grécia

“Fanis (Markos Osse) é um garoto grego que vive em Istambul, na Turquia. Seu avô, Vassilis (Tassos Bandis), é um filósofo culinário que o ensina que tanto a comida quanto a vida precisam de um pouco de sal para ganhar sabor. Ao crescer Fanis (Georges Corraface) se torna um astrofísico, que usa seus dotes de culinária para temperar as vidas das pessoas que o cercam. Ao completar 35 anos ele decide deixar Atenas e retornar a Istambul, para reencontrar seu avô e também seu primeiro amor.”
http://www.adorocinema.com/filmes/tempero-da-vida



29 de março (sábado), às 10h30
IDÉIAS DE ENCONTRO

Idéias de Encontro é um ciclo de discussões filosóficas que existe desde agosto de 2003 e que nos últimos dois anos conta com a parceria da Faculdade Editora Nacional (FAENAC)

Tema: GRAMSCI: A EDUCAÇÃO COMO HEGEMONIA
Convidada: Prof.ª Dr.ª Carmen Sylvia Vidigal Moraes - USP
possui graduação em Psicologia [Licenciatura e Bacharelado] pela Universidade de São Paulo (1973) , mestrado em Educação pela Universidade de São Paulo (1978) , doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (1990) , pos-doutorado pela Université Paris 1 (Panthéon-Sorbonne) (2004) , pos-doutorado pela Centre National de la Recherche Scientifique (1994) , pos-doutorado pela Groupe D'études Sur La Division Sociale Et Sexuelle Du Travail (1994) , pos-doutorado pela Genre Et Les Rapports Sociaux (2004) e pos-doutorado pela Laboratoire Travail Et Mobilités (2004) . Atualmente é Professor Associado, ref. MS-5 da Universidade de São Paulo.

ENTRADA FRANCA PARA TODAS AS ATIVIDADES

06 fevereiro, 2008

Primeiro de 2008!

Cultura apresenta mais uma edição do Pavio neste sábado (9/2)

A primeira edição do Pavio da Cultura deste ano será realizada neste sábado (9/2), a partir das 20h, no Centro de Educação e Cultura "Francisco Carlos Moriconi" (Rua Benjamin Constant, 682, Centro, Suzano). A atividade contará com a participação de vários artistas do Alto Tietê. O primeiro a se apresentar será o ator Gil Ferreira, com uma leitura dramática do texto “Carreteiro do Nordeste”, de Manuel Bandeira. A programação contará ainda com duas performances do grupo Contadores de Mentira, além da leitura do conto “O aluno que só queria cabular aula”, do escritor Ademiro Alves, o Sacolinha. Já o artista Ailton de Oliveira mostrará ao público algumas cantigas de roda em forma de interpretação. O homenageado do mês será o escritor Graciliano Ramos.

Poetas, músicos e artistas plásticos irão participar do evento. O sarau tem a facilidade de mobilizar e trazer artistas e militantes de todo o Alto Tietê, região que engloba 11 cidades. Quem quiser apresentar algum trabalho deve chegar com 30 minutos de antecedência. A participação é gratuita e os interessados podem obter outras informações pelo telefone 4747-4180.

Agenda Cultural - Fevereiro

Clique na imagem para facilitar a leitura

01 fevereiro, 2008

Segredos

É difícil encontrar
Quem se possa entender
É difícil aceitar
Um alguém como você


Um alguém que se disfarça
Um alguém que se esconde
Que não mostra seu caráter
Que não age como homem


Um mistério que me assusta
Num suspense que me cansa
Conta logo seu segredo
Larga a mão de ser criança!





Rejane Barros





União

Ha morro
A viela
A chumbo
A favela
Policia sobe morro
Pais e mães pedem socorro
Sabem quando policia sobe morro
Desse um morto
Preto, branco a bala não procura cor.
Na favela é assim
Todos os santos dias
Tem tiroteio, bala perdida.
Tem gente trabalhadeira
Tem seu Jorge nego veio
Mestre em capoeira
Com seu berimbau nas mãos
Começa tocar e cantar
Na capoeira sou rei
Na capoeira quero paz
A força quem me vem
São dos meus deuses
E dos meus ancestrais
Seu Jorge ensina a molecada da favela
Mostrando no gingado
Que pode tirá-los da boca de fumo
E da vida torta
Ser um trabalhador, gente de bem.
Nem tudo na favela
Esta perdido
Tem gente de ação
Gente valente
Como dona Margarida
Baiana arretada
Preta veia com seu vestido rodado
Tem uma cantiga
Que ela canta assim
Escute numa boa
Escute numa boa
O som que sai do sovaco da crioula
O povo ta dizendo que esse som é da hora
Esse som é de primeira
Ela bate palma, ela a rodopia, taca a mão no sovaco
É aquela gritaria
E o povo sai gritando
Escute numa boa
Escute numa boa
O som que sai do sovaco da crioula
As crianças ficam encantadas
Dão muitas risadas
Com dona Margarida
Nem tudo no morro
Para ela é brincadeira
Ensina as meninas a fazer acarajé
Cuscuz e a velha tapioca
Para não debandar para o que não presta
No morro, na favela.
Gente que não presta sobe
A procura de meninas para ser prostituta
Brancas, morenas, mulatas e negras.
Promete vida boa
Bastante dinheiro
Os olhos das meninas brilham
Pensando no conforto que poderá dar a sua família
Para seus clientes não importa a cor
Só precisa ser uma pequena flor
No morro tem mãe que chora
Por suas filhas ter sido levadas embora
Mais para eles que isso importa
Tem gente que gosta
O governo faz leis
Os políticos sobem morro
Fazem palanques nas favelas
Promete de tudo um pouco
Moradia, cotas nas escolas.
Beija as crianças
No final vai embora
E o problema continua
Só se salva
A união que faz a força dos que mora
Na comunidade
Mora no morro
Mora na favela
Um ajudando o outro
Do jeito que pode
Preto, branco.
Na hora que a barriga ronca
Um ajuda o outro do jeito que pode.

Paulo pereira
paulo.pereira13@isbt.com.br

Próxima edição