Postagens

Mostrando postagens de 2008

SENTIMENTO DE DEVER CUMPRIDO

A Associação Cultural literatura no Brasil, encerrou suas atividades no ultimo dia 23/12/2008 e voltara dia 03/02/2009.
Foram muitos projetos realizados, alguns não foram possível, mas o principal objetivo da Associação foi atingido, o publico.
Continuamos com os saraus nas escolas, presente em todos os pavios da cultura em todos os Centros culturais, lançou um vídeo documentário, e realizou o quarto concurso literário de Suzano, abeto para todo pais, em parceria com a prefeitura e secretaria de cultura e patrocínio da PETROBRAS. Tomamos dinheiro do governo federal sem usar armas de fogo, apenas um projeto chamado: ASSOCIAÇÃO CULTURAL LITERATURA NO BRASIL, uma associação que pensa, e faz cultura por todo pais.
De ante de tudo isso, a associação agradece a todos que direto ou indiretamente colaborou com este sucesso.
Agradecemos a Deus o nosso ser supremo, que nos presenteou com o dom de escrever e nos tem ensinado sermos mais humano, tem nos dado força para seguirmos em frente nossa lut…

Não perca!

VENHA PARTICIPAR DO LANÇAMENTO DO LIVRO



CADERNOS NEGROS VOLUME 31 - POEMAS AFRO-BRASILEIROS



DIA 18 DE DEZEMBRO DE 2008

ÀS 19H30

LOCAL: FACULDADE DAS AMÉRICAS

R. AUGUSTA, 973 (a três quadras do metrô Consolação)


Autores:

Ademiro Alves (Sacolinha), Claudia Walleska, Cuti

Dirce Pereira do Prado, Edson Robson, Elio Ferreira

Esmeralda Ribeiro, Fausto Antônio, Jamu Minka

Luís Carlos de Oliveira, Márcio Barbosa, Mel Adún

Miriam Alves, Mooslim, Rubens Augusto, Ruimar Batista

Sergio Ballouk, Sidney de Paula Oliveira, Tico de Souza



Performance das atrizes Mafalda Pequenino e Luciana Santos.

Participações especiais: Helton Fesan e Johnson Light.

Preço de lançamento do livro: R$ 20,00




--------------------------------------------------------------------------------



É isso aí. Em 2008 Cadernos Negros está celebrando três décadas de
existência. Com a ajuda de todos aqueles que apoiam o trabalho, comprando,
lendo, discutindo, recomendando os livros, é que esse feito foi possível.
Mas a expectativa em…

Convite

Imagem
A Prefeitura de Suzano lança nesta terça-feira (16/12), a partir das 20h, a quarta edição da revista Trajetória Literária. O evento será realizado no Centro de Educação e Cultura “Francisco Carlos Moriconi”, Rua Benjamin Constant, 682 – Centro – Suzano – SP, com entrada gratuita para o público. A publicação, que conta com o patrocínio da Petrobras, é resultado do 4° Concurso Literário, promovido pela Associação Cultural Literatura no Brasil em parceria com a Prefeitura de Suzano. Esta quarta edição conta com 56 páginas, entre contos e poesias, com 22 autores de diversos estados como Rio de Janeiro, Minas Gerais, Roraima e São Paulo. As ilustrações contidas na revista são do artista Pedro Silva.

Além do lançamento da quarta edição de “Trajetória Literária”, será exibido o vídeo-documentário “Literatura no Brasil – vol. II”, que retrata todas ações promovidas pela Associação Cultural Literatura no Brasil em 2008. “É uma prestação de contas para a comunidade, para os membros da Associação…

Último Pavio da Cultura

Imagem
A última edição do Pavio da Cultura deste ano será realizada no sábado (13/12), às 20h, no Centro de Educação e Cultura "Francisco Carlos Moriconi", Rua Benjamin Constant, 682, Centro, Suzano, SP.
Além de contar com as apresentações tradicionais de dança, teatro, música e literatura, o projeto terá algumas participações especiais de poetas e escritores da Associação Cultural Literatura no Brasil, Coletivo Griots do Itaim Paulista, Grupos de Poetas de Mauá e membros da Cooperifa. Além disso, repentistas, rappers e capoeiristas farão parte da atividade. Esta edição será encerrada com a exibição de um vídeo-documentário sobre Literatura.
A entrada é gratuita. Outras informações pelo telefone (11) 4747-4180 ou (11) 4749-7556.

Próximo evento

Imagem
Clique para ampliar

Livros de presente

Imagem
Presente para o seu amigo secreto, para a sua família, para o seu patrão ou funcionário e até para ir junto à cesta básica.Compre na livraria mais próxima o livro "85 Letras e um Disparo" do escritor Sacolinha.Acesse agora o blog do autor: www.sacolagraduado.blogspot.com

Agenda Cultural de Suzano

Imagem
Clique para ver melhor

CONVITE ESPECIAL

O escritor, poeta e cordelista Francis Gomes, convida todos para o lançamento do seu novo cordel, O ENCONTRO DE LAMPIÃO COM ZÉ CAPETA, dia 13/12/2008.


Veja trechos do cordel:

...Quem não conhece a fama
Do nordeste brasileiro
Pobre terra castigada
Pela seca o ano inteiro?
Mas rica em homens valentes
De coronéis e tenentes
E do maior cangaceiro.

Do Juazeiro do Norte
De Padre Cícero Romão
E Virgolino Ferreira
O temido Lampião.
Sem por os outros pra baixo
Foi um dos homens mais macho
Que já nasceu no sertão...

...Ele era um homem terrível
Um terrível sem parelha
Sangrava seus inimigos
Como quem sagra uma ovelha
Arrancava olho e dente
Marcava com ferro quente
E decepava a orelha...



Francis Gomes

INFORMATIVO

Convite Itaú Cultural convida II Seminário Internacional Rumos Jornalismo Cultural

Nicolau Sevcenko, João Moreira Salles, Andrew Leland, Otávio Frias Filho, Antonio Granado, Roberto DaMatta, Eduardo Coutinho e Júlio Villanueva são alguns dos convidados que estarão nas mesas de debate que marcam o encerramento de formação e difusão do programa Rumos Jornalismo Cultural 2007-2008. Entrada franca. Não há necessidade de inscrição antecipada.
Programação em tela ou no http://www.itaucultural.org.br/.

O seminário tem a curadoria de Cassiano Elek Machado e reúne 21 jornalistas, pesquisadores e acadêmicos do Brasil e do exterior para debater com o público presente as práticas, tensões conceituais e modelos atuais de jornalismo cultural.

Confira na programação os temas das mesas.

Lançamento de Publicações No primeiro dia do seminário, 03.12, quarta-feira, após as mesas de debates, ocorre os lançamentos:- da revista :singular – produzida pelos universitários selecionados na Carteira Estudante de G…

É sábado agora!

Pavio Erótico (Sarau)
Sábado, 29/11 - às 20h
Centro Cultural de Suzano
Rua Benjamin Constant, 682 - Centro - Suzano - SP

Próximo lançamento

Imagem
Lançamento dia 16 de dezembro - terça - 20h
Local: Centro Cultural de Suzano
Rua Benjamin Constant, 682
Centro - Suzano - SP

Nesta quarta!

Imagem
A Secretaria de Estado da Cultura convida para o lançamento do livro

26 de dezembro de 2008
quarta-feira - 17h
Museu Afro-Brasil
Av. Pedro Alvares Cabral, s/nº
São Paulo - SP

[ANDRÉIA NA ZONA... - JAMAIS IMAGINEI.].

Imagem
Não me recordo com exatidão, mas eram, aproximadamente, 06h 15m do kronoV quando o meu LG – KP 210 – o meu celular – me despertou do sono Alpha.

Abri meus olhos, e, automaticamente, lancei um olhar na direção do relógio penso à parede e de onde os ponteiros marcavam 07h 15m do kairoV – o tempo humano chamado de horário de verão.

Era-me o dia 24 de outubro – [2008], e, como sempre, teria um compromisso na cidade de Suzano...

Entrementes, enfio os pés na Havaiana que ainda dorme sob a cama, retiro do guarda-roupa uma toalha com o emblema do Corinthians; vou ao banheiro, tomo um banho, visto a calça de tactel na cor cinza, a camiseta amarela com o distintivo da Associação Cultural Literatura no Brasil; calço o meu par de sapatos marrom-avermelhado e me preparo para o meu desjejum.

Sento-me à mesa, tomo uma chávena de chá de Erva Cidreira adocicado com o mel das colméias do Alcebíades, engulo, literalmente, um pão francês com margarina, bebo duzentos mililitros de água mineral Cristal, e; sai…

--

Imagem
Clique para ampliar

[A GALINHA DESMASCARADA... - QUEM DIRIA?].

Imagem
Mais uma vez, puxo a cadeira, abro a espécie de portfólio e, de lá, tendo vista que pretendo escrever, hoje, mais uma página de na mais crassa liça de escritor, retiro as minhas mais singelas anotações, e, assim, me darei ao luxo de, primeiro, pensar no que desejo grafar no papel.

Em seguida, não me dou por vencido, pego a caneta que, alheia a tudo, nada mais, nada menos, repousa na peça que, a princípio e particularmente, intitulo porta-lápis, estico sobre o tampo da mesa uma folha de sulfite e não me importo com o seu fabricante, mas que a extraio do pacote – é pretendo escrever um novo conto.

Boa idéia!

Um novo conto para ganhar alguns contos?

Sim; um novo conto...

Mas, conto sobre o quê, ou, sobre quem?

Bem; creio que me é o tempo oportuno para escrever sobre as peripécias da Maricota, e, cuja identidade, a menos que me provem ao contrário, pode ser acobertada ao longo do emaranhado de fonemas, de caracteres romanos e tudo mais, mas pode permanecer ocultas nesta seqüência cronológica da…

Programação

Imagem
Tributo a Steve Biko começa dia 13
Com o apoio da Prefeitura de Suzano, o grupo Pesadelo do Sistema promove nos dias 13, 14 e 15 de novembro uma programação especial em homenagem ao militante norte americano Steve Biko. As atividades serão realizadas no Centro de Educação e Cultura “Francisco Carlos Moriconi” (Rua Benjamin Constant, 682 – Centro - Suzano - SP), sempre às 20h. A entrada é gratuita.

Na quinta-feira (13), será exibido o filme “Um Grito de Liberdade”, além de intervenções culturais com um grupo de dança afro. Um debate será promovido na sexta-feira (14), com a participação de professores e lideranças do movimento negro, além de apresentação de hip hop. A programação será encerrada no sábado (15), com um sarau cultural com a presença de Sacolinha, Elizandra Souza, e grupos Denegri e Coletivo Griots.

13, 14 e 15/11
Tributo a Steve Biko
Local: Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi - Suzano - SP
Informações: 4749-7556 ou 8478-9565

Programação:

13/11 – 20h
- Dança Afro…

[I JUST CALLED TO SAY, I ACCEPT OBAMA; ISN'T LIE...- SÓ CHAMEI PARA DIZER, AACEITO OBAMA; NÂO É MENTIRA!].

Imagem
Venha cá, puxe uma cadeira, se preferir tire os sapatos, deixe-os sobre o tapete bege da sala, beba um gole de água mineral, cruze as pernas, relaxe, aguce os ouvidos; necessitamos, e, muito, conversar.

Não – não se preocupe.

Quando enviei o e.mail – josebentomonteirolobato@ceus.eternidade o convite; sabia, de antemão, que a conversa não caminharia com os minúsculos pés da facilidade, mas como autodidata falo, também, o idioma do pensamento – a telepatia.

Vamos aos fatos...

Verdade é, há sessenta anos do pretérito nada mais, nada menos, disseste:... – [The United States of American – nomes próprios não se contemplam com versões – será uma grande nação no dia em que eleger um presidente negro!].

Magnífica exclamação...

No entanto, a alocução é falha e ilusória na medida em que se trata de uma ironia – todos nós e, inclusive tu, ó Monteiro Lobato temos a convicção de racista ao extremo que, sob as névoas da história, semicômico nos escaninhos da vida, tu foste ao proferir semelhante profecia.

[A QUARTA GRANDE GUERRA MUNDIAL].

Imagem
Uma Grande Guerra Mundial se faz com Instrução, Armamentos e Homens; esta é a grande e incontestável verdade em todos os tempos da historicidade humana.

No entanto, a despeito desse afirmativo, calçado na realidade histórica humana, disse [Josh MacDowell], um nobre escritor Norte-americano:... – [The man is corrupt from head to feet – o homem é corrupto da cabeça aos pés], o que, vias de regra, constitui uma das mais importantes verdades da vida humana.

E tudo começou a milhares de anos do pretérito...

Como se recorda, Adão, o representante da humanidade entendeu que devia desobedecer as ordenanças, a ele impostas, por intermédio do Direito Divino... –quis ser igual a Deus, e, tornou-se semelhante ao demônio.

A pergunta crucial é:... – [Como se forma um guerreiro?].

Simples!

Junte-se em uma batedeira nada mais, nada menos do que o cérebro inteligente de Ruy Barboza e de Murtinho Nobre, a genialidade das palavras de Joaquim Maria Machado de Assis, as mãos que ostentam as penas de José Bento …

Informe!

Atenção, este é o blog oficial da Associação Cultural Literatura no Brasil. O blog do escritor Sacolinha é outro. Anotem aí:
www.sacolagraduado.blogspot.com

[EXALTATIONE]

Non debebas mihi exaltare,
Non debebas mihi charlare,
Non debebas m ihi odiare,
Sed debebas ad-sic amare.
Amare Psidium Guayava,
Amare Perséa Americana,
Amare Magnífica Indica,
Amare Tabebuia Impetiginosa,
Et totus arboris terrestris.
Ab mesissimus hactenus,
Discebat quae Iesus Nazarenus,
Non fuit supra Deus,
Caeser non fuit supra Iesus Nazarenus,
Antipater non fuit supra Caeser,
Sed humanitatis,
Humanitatis encontrabit; lud,
In demonstratio et in amor...
De homine!

[O PILOTO MAIS HÁBIL DO MUNDO].

Venha cá, puxe, literalmente, a poltrona, sente-se, tome um gole de água mineral, afine a sua voz; precisamos dialogar – mas, dialogar sobre o quê?

Bem, caminhemos a passos lentos sob a névoa da história, e analise-se a cada dia, a cada semana, a cada mês, a cada ano, a cada século, a cada milênio, alcancemos os primórdios da civilização, e, de lá, retornemos, em estudo e pesquisa, ao século vinte para assistir as arriscadas manobras dos pilotos no decurso da Primeira Grande Guerra Mundial.

Na oportunidade, usemos de toda a nossa astúcia para escapar do inferno dos petardos representados pelas destruidoras granadas, pelos disparos arrasadores dos canhões, pelos detonar dos fuzis e de toda a parafernália bélica no sentido particular de preservar a vida.

Demais disso, acalmados os ventos da guerra insana; quatro anos depois, assistamos a Sacadura Cabral e a Gago Coutinho tomar o grafite da ousadia para escrever nos anais da história o grande feito – a primeira travessia do Oceano Atlântico…

Suzano

Agenda Cultural – Novembro

Centro de Educação e Cultura "Francisco Carlos Moriconi"
Rua Benjamin Constant, 682 – Centro – Suzano – SP
Fone: 4747-4180

08/11 – 20h
Pavio da Cultura – Sessão Negra
Dentro das comemorações do Mês da Consciência Negra o tradicional sarau focará o tema da questão racial. O homenageado dessa vez é o poeta Castro Alves.
Realização: Associação Cultural Literatura no Brasil e Prefeitura de Suzano
Local: Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi
GRATUITO

25/11 – 20h
Trocando Idéias

Atividade da Associação Cultural Literatura no Brasil que tem como objetivo promover o debate à cerca do livro e do autor.
Livro do mês: Graduado em Marginalidade, de Ademiro Alves (Sacolinha).
Facilitador: Cákis
Realização: Associação Cultural Literatura no Brasil
Local: Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi
GRATUITO

29/11 – 20h
Pavio Erótico
Este sarau é realizado a cada três meses é feito em parceria com a Secretaria de Saúde que traz informações sobre DSTs e dis…

[UMA CARTA INESPERADA]

Caro mancebo!

Há algum tempo lhe observo pela forma e pela maneira de proceder e me pergunto:... – [Por que hesita tanto em seguir aos meus conselhos?]... – Afinal...

Como se sabe, não sou um personagem qualquer. Eu sou o reitor de uma Universidade, formado na eternidade, Mestre e Doutor na Ciência do Mal, e, assim, pretendo-lhe graduar-lhe na cátedra da marginalidade.

Eu lhe louvo, por ser bom filho, bom marido, bom pai; trabalha, ganha a vida com um salário de fome, estuda, se diverte, mas pode ser que lhe falte o essencial – dinheiro – talvez!

Por causa dele, ultimamente, você tem se desentendido com a sua companheira e, confesso; incitei-a a lhe dar um par de chifres. O pagamento é por sua extremada rebeldia – mas você está sempre preferindo ser o bom moço e, então, somente tem arranjado problemas para sua vida.

Quanto a minha pessoa; continuo no propósito de ensinar-lhe a portar um revolver, não importa se calibre 32 ou 38, acionar o gatilho, matar... – quero ministrar os conhecimento…

[HELENA NA ZONA... - QUEM DIRIA?]

Há, exatamente, mil, novecentos e setenta e cinco anos, no mês de maio, a maior personalidade da historicidade humana; disse:... – [Não julgueis para que não sejais julgados, pois com o juízo com que julgardes sereis julgados e com a medida que tiveres tomado hão de medir-vos a vós...], portanto, sejamos mansos com as pombas, astutos como os leões, e, prudentes como as serpentes – não o façamos.

Sigamos o nosso vôo em direção ao nosso argumento de hoje...

Se bem me lembro, é um domingo...

O dia amanhece, completamente, nublado, intermediando tanto momentos de estia e quanto de uma chuvinha fina, gelada e insistente que molha até aos nossos ossos retesados pelo intenso frio primaveril.

Empolgado, levanto-me às seis horas e trinta e dois minutos, tomo um banho rápido, engulo, literalmente, um pão com margarina e bebo uma chávena de café, e, eufórico, eu calço os meus sapatos – o direito e o esquerdo – lógico, tomo o guarda-chuva que dorme no guarda-roupa e saio...

Vou à zona!

Carro, ônibus, m…

[MAGISTER]

Se magister meo iuvenium est... – penso...
- Unde esse sperientia sua?
Sed, se magister meo veturum est... – penso...
- Jam deberit esse superatum...
Hagora, se magister meo non tenerit automobile... – penso...
Non superavit malitia sua nec malitia ad mundus ephemerus.

Se o meu mestre é jovem... – penso...
- Onde está a sua experiência?
Mas, se o meu mestre é velho... – penso...
- Já deveria ser superado...
Agora, se o meu mestre não tem automóvel... – penso...
- Não superou a sua malícia nem a malícia do mundo efêmero

[DÊ UM AFAGO... - NÃO CUSTA NADA!]

Qual foi o maior dos afagos?... – O maior afago foi o afago da cruz!... – Sem dúvidas...

Todos os dias eu tenho a necessidade de sentir-me abraçado, de um carinho, de alguém que me pegue no colo;... – que me entenda.

Ao longo da minha existência insólita e efêmera como um ser humano sobre o Terra tudo faço para observar os dispositivos e as artimanhas do amor... – o amor em filhotes das cãs, o amor em filhotes das gatas, o amor em filhotes de macacas, o amor em filhotes de éguas e onde a experiência tática tem, paralelamente, o valor análogo ao alimento no aprendizado e no comportamento.

Se eu trocar os filhotes das cãs, das gatas, das macacas e das éguas, pelos filhotes de outras espécies; de que isto me adiantará?... – Cada qual reconhece a sua própria cria, logo, se conclui:... – o tato é muito importante para a vida.

Esses filhotes se relacionam com o mundo exterior, mas, na hora da mamadeira, correm para a mãe porque reconhecem, nela, nada mais, menos do que – o toque do amor.

Portant…

[SONETO PARA LINDEMBERG]

Tem dois olhos, um nariz, e, uma boca,
E, dois ouvidos, um cérebro, e, entrementes,
A ciência me vem com a balela; é gente,
Pois, menino, criança, bebê, usou touca.

Tem dois braços, duas mãos, dez dedos, e, insano,
É o simulacro da morte, do crime, e, somente,
A ciência insiste em dizer:... – que é gente,
Porque, na verdade, é demônio – ledo engano.

Tem duas pernas, dos pés, dez artelhos,
Por isso, à ciência oferto um conselho,
Pare – é do demônio em imagem de gente.

Tem um sexo para o gozo e a reprodução,
Tudo mais, porém não se iluda – isso não,
Porque, nele, o coração é ausente.

[UM ESTADO DE COMPLETA INSENSATEZ]

Antenor acaba de completa sete anos e, nessa idade, começa a estudar.

Primeiro cursa os estudos mais elementares, isto é, os iniciais que se rotulam como fundamentais e neles permanece durante nada mais, nada menos do que cinco anos.

Terminado os primeiros cinco anos de aprendizado, ingressa nos estudos em médios é aí permanece por longos três anos, e, então, sente que a escalada junto as suas habilidades e vocações abre-lhe as portas da Universidade e, em razão direta da sua aplicação, adentrando ao mundo mágico da Universidade, estuda a Filosofia do Direito.

O Direito Romano, o Direito Civil, o Direito Comercial, o Direito Financeiro, o Direito Público, o Direito Privado e as demais cadeiras da Filosofia do Direito são companheiras e cúmplices em sua vida estudantil.

Certo dia, experiente, o Velho Mestre, disse-lhe:... – Venha cá, deixe de lado um minuto os livros, o código civil, e, puxe a cadeira; precisamos conversar...

O Velho Mestre o inquire:... – [Estás terminando o curso; é ou nã…

[SONETO PARA ELOÁ CRISTINA]

Oh!... - Rosa cálida!... - Oh!... - Rosa de essência cristalina!
Privam-lhe do corpo, mas como privar-lhe da candura?
A do anjo dócil que habita em sua alma lívida e pura,
Ou, na nobreza do caráter da rosa chamada Eloá Cristina.

Creio, um ledo engano há naquela alma ignota e morta,
Que nos braços frágeis da altivez se julga uma celebridade,
Por derramar em fluxo o seu sangue na cruel mediocridade,
Que de tão insana e invulgar há de pensar; ela está morta.

E imaginar... - o enorme grau da infame insanidade,
Que rouba-lhe o corpo por julgar-lhe sua propriedade,
E olvida, nesse sentido; nada existe de formal.

E imaginar... - a total ausência do senso e da lisura,
Em arroubos esquizofrênicos puros flashes de loucura,
Que faz desse carrasco um ignóbil animal.

[AMOR ADOLESCENTE]

Mañana temprano, si, yo viengo y creo,
Que la sol me venirá cón más calor,
Y que en nosotros hubiera más amor,
Aún que sea una locura; más yo no creo.

Yo contemplaré en cielo azul ese lunar,
Y la sol y la diosa luna estarán presentes,
Bendecindo el nuestro amor adolescente,
Aún que tenamos los cuarenta años tán vulgar.

Y la noche... - será hermoza y muy linda,
El cielo será estrellado y más encantador,
Y la caida de la sol llenará calor a la tarde.

El dia seguiente, las estrellas serán más brillante,
Y la sol, la luna, el lunar estarán adelante,
De nuestro amor adolescente.

[UNE ESSERE VIVENTE AMBIGUO]

Domandai ché parlasse a me di fiores,
I lei stessa parlò a me di amore,
Domandai ché parlasse a me di amore,
Allora, lei stessa parlò a me di fiores.

Domandai ché levasse a me a passeggiare,
I lei stessa levò a me a uno albergo,
Domandai ché me levasse a uno albergo,
Dunque lei stessa levò a me a passeggiare.

Elle è Sophia i piu tanto spiezza,
Ma Sophia è la genuina belezza,
De suo piano a suo sorriso.

Elle è Sophia i piu bella dona,
Ma Sophia dunque la maddona,
De suo píano a suo sorriso.

[DILEMA]

Gravidez na adolescência, doenças sexualmente transmissíveis; problemas que, na história humana, sempre estão presentes.

Como forma de preveni-los, necessário é-nos expô-los, pois, como se sabe; ambos, entre si, estão ligados ao sexo.

Tarefa difícil? – Talvez! – Fácil? – Não se sabe! Afinal, se não estivéssemos nos expressando para adolescentes...

No entanto, se aceite o desafio, e, para tanto, tome-se como referência uma flor – qualquer uma das flores – não – a mais adorada dessas flores – a rosa.

Portanto, puxe-se a cadeira, sente-se, cale-se a boca, aguce-se os ouvidos, e, acompanhe o raciocínio, considere-se – não será impossível.

Não obstante, aceitável é-nos amigo leitor (a), ainda que não se tenha percebido, dir-se-á que o surgimento de uma rosa se inicia diante de uma singela transformação na extremidade de um ramo.

Algum tempo depois, aquilo que, antes, se assemelha a uma verruga, dá origem a um botão que, ante…

[CAMINHADA PARA O SUCESSO]

O caminho para o sucesso deve ser construído com pegadas, uma após as outras, no entanto, que se apaguem a medida que surjam em nossa caminhada!

[CONTROVERSIAS]

Pedi que ela falasse de amor, mas ela falou de flor.
Pedi que falasse de flor, então ela falou de amor.

[SE]

Se não houvesse o vazio quântico, como contemplar o Big Bang?
Se não houvesse o Big Bang, como surgiria o universo?
Se não surgisse o universo, como se formaria o Terra?
Se não se formasse o Terra, como surgiria o carbono?
Se não surgisse o carbono, como se criaria a humanidade?
Se não se criasse a humanidade, até surgiria o mal...
Se não surgisse o mal, a vida seria, apenas, amor.
E, se a vida fosse, apenas, amor...
Então, eu seria deus!

Fogueira, Literatura e Pipoca

Imagem
A programação cultural de Suzano continua a todo vapor, inclusive no campo literário. Nesta sexta-feira (17/10), a partir das 19h, acontece no Centro Cultural Boa Vista o projeto "Fogueira, Literatura e Pipoca". A população pode participar gratuitamente da atividade, que tem como objetivo promover o debate e incentivar a produção literária. Promovido uma vez por mês, esta edição terá como tema "Literatura Infanto-juvenil" e contará com a participação da facilitadora Landy Freitas.

O projeto, que conta com o apoio da Prefeitura de Suzano, é realizado pela Associação Cultural Literatura no Brasil. O Centro Cultural Boa Vista fica na rua Katsutosh Naito, 957, Sesc, Suzano.
Outras informações pelo telefone 4749-7556.

ACLB & PMS

Imagem
Nós da Associação Cultural Literatura no Brasil em parceria com a Prefeitura Municipal de Suzano, lançamos ontem, 16/10, no Restaurante Popular da cidade, o projeto "Apetite Literário" que consiste na troca de livros, revistas e HQ's. Este projeto acontecerá de segunda à sexta, das 11h às 14h. Confira abaixo algumas imagens.
Um dos usuáriosEstagiária do restaurante e o Yoseph

A galera fazendo uma boquinha O público e os livros


Uma das primeiras trocas

O povo garimpando

Materiais de divulgação







Renner e Renato

A muvuca



A chegada do Prefeito


Olha o que estamos plantando

Andréia (Rita)

Walmir (Secretário de Cultura) e Sacolinha (escritor)

Paulo Odair

Renner

Autoridades no anúncio do projeto

O prefeito fazendo sua troca

O Grand Finale

O nosso espaço

Próximo evento

Confira a programação completa da 3ª Feira do Livro do CDC Tide Setubal:DIA 6/11 (QUINTA-FEIRA)Das 14h às 15h
CONTAÇÃO DE HISTÓRIA
Com Cláudio Oliveira
, ator, diretor teatral, diretor da Cia Padedê e contador de histórias.TEATRO: A Cidade das Cantigas
Baseado no livro homônimo, do educador, poeta e escritor Marciano Vasquez, o espetáculo conta as aventuras das meninas Melissa e Celina no universo de uma cidade encantada.Das 15h30 às 17h30
CONVERSA COM O AUTOR
Literatura, escola e educação: um contexto de ensino ou de aprendizagem?
Com Ricardo Azevedo, Sonia Madi e Nelson de Oliveira.
Mediação: Maria Alice SetubalEssa mesa tem como objetivo refletir sobre em que medida a literatura contribui para que educadores, educandos e comunidade escolar redescubram o prazer de estar com o mundo, relendo os seus fazeres a partir dos diversos saberes que a literatura traz para a vida cotidiana.Ricardo Azeved…

[AS APARÊNCIAS ENGANAM... - SIM OU NÃO?

Certo dia, a rainha da [England], cuidando de política, estava passeando através de aprazíveis bosques com um conde do [United Kingdom].

O dia estava ensolarado e calmo, e, entrementes, os dois olhavam desatentos e absortos a paisagem enquanto ouviam a melodia entoada pelos pássaros; ia ao chá das cinco horas da tarde com os demais integrantes da realeza.

De repente, lightning, este o nome do cavalo marrom, solou um estrondoso pum que, inclusive, sacudiu não somente a charrete, mas, também, aos nobres viajantes.

Constrangida diante da ocorrência, a rainha virou-se, apressadamente, para o conde, e, disse:... – [Fogive me Lord! As far as give concerned, the nature is even so… - Perdoe-me Senhor! No que me diz respeito a natureza é assim mesmo.].

O conde, fitando os olhos azuis da rainha, replicou:... – [Pooh, isn’t necessary to stay from that way, so much ashamed! Verily, verily, I’s have thinked which there was been one the horses; do not apologize… - Ora, não é necessário ficar desse jeit…

[SONETO DA TRANSIÇÃO]

Toco o escurecido céu com a ponta dos meus dedos,
O céu obscuro e opaco, sem a luz solar e sem luar,
Que inflama o caminho na imensidão tão invulgar,
E, dos meus enganos venho e componho esse enredo.

Toco o estranho céu, sim, com a ponta dos meus dedos,
Impregnado da inércia ausente de qualquer galáxia estelar,
E, na ausência de alor, eu, sóbrio, me pego a sonhar,
E, torno aos tempos em que o meu cerne era o medo.

O medo por deixar o conforto do quente útero materno,
O medo de ver as cores, as luzes, o estado sempiterno,
E, viver na ilusão de uma chupeta e de uma touca.

O medo de descobrir no crasso estímulo que me incita,
O medo de saber que já não sou mais reles um parasita,
E, de sentir o dedo aposto em meu céu da boca.

[SONETO PARA MINHA AGONIA]

Onde estás neste momento?... – Ó flor do campo?
Tu que, insinuante, exalas o perfume de uma flor,
E, me lanças aos obscuros alores e devaneios do amor,
Onde estás; agora?... – Dize-me... – Ó flor do campo?

Estás no oceano lúbrico entre a inércia dos rochedos?
Estás entre os chumaços de algodão que há no ignoto céu,
Ou, entre as gotas gélidas, prateadas do luar que é teu véu?
Onde estás?... – No inimaginável universo dos teus medos?

Não; estás nos sustenidos e nos bemóis que vêem do vento,
Estás no pensamento e no retrocesso de um vil lamento,
Que a minha alma cândida não ouça um só lamento.

Estás em cada uma das gotas salgadas que brota no oceano,
E, do zênite do pensamento sou eu o teu único e fiel decano,
A sucumbir nas ondas bruscas do oceano em lúdica fúria.

[SONETO PARA TANIA MARA]

Oh!... – Flor de Jundiaí! – Oh!... – Flor cândida e pura,
Tu que pelas letras cruzas o meu tortuoso caminho,
Eivo de pontiagudas pedras e de sutis, cruéis espinhos,
Fazes-me pensar, e, assim, escrever com tal lisura.

Que flor és tu?... – De que perfume é a minha cara?
De poesia? De virtude? De religião, ou, de sendo puro?
Nem mesmo eu sei; mas és a flor que tanto auguro,
Que sejas tu, ó tão romântica poetisa – Tânia Mara.

De que me importa, agora, se és a for de Jundiaí?
E se o perfume que exalas é de rosa, ou, de manacás?
Diante das vernáculas que o caminho talha.

De que me importa se tu és a flor cândida e pura?
Se tu és a Tânia Mara de alma volátil e pura?
Que perdes a vida, mas ganhas a batalha.